Menu Algaszarra

Clarice Lispector em uma carta para uma amiga:
“Precisamos conversar. Acontece que eu achava que nada mais tinha jeito. Então vi o anúncio de uma água de colônia da Coty, chamada Imprevisto. O perfume é barato. Mas me serviu para me lembrar que o inesperado bom também acontece. E sempre que estou desanimada, ponho em mim o Imprevisto. Me dá sorte. Você, por exemplo, não era prevista. E eu imprevistamente aceitei a tarde de autógrafos.
Sua,
Clarice”
Faço ênfase por ser fã da literatura brasileira e de ser vaidosa. Mas quando me sinto desanimada, ponho em mim os brincos mais charmosos, e lembro desse poema, sinto-me feliz, afinal amor próprio é o que me dá sorte.